Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças!
Segunda-feira, 7 de Fevereiro de 2005
Futebol
Sentado no colo da matrona que olhava o céu depois do ariete ter disparado para fora, apreciava a multidão silenciosa que ululava: Viva Staline! Viva Staline!
O árbitro, vestido de organdi cor-de-rosa, defendeu um remate a soco na cabeça do colega.
Continuei berrando em silêncio para dar ânimo ao relvado e este crescer com florzinhas de papel azul-bebé.
Perto do final, abri minhas asas e levei a matrona para o ginásio para comer mais uma feijoada dietética.
Finalmente, após entrar na nova casa, adormeci debaixo do colchão, pacatamente contando as baratas que brincavam comigo.


publicado por António às 05:00
link do post | comentar | favorito

Mais sobre mim
Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Posts recentes

"Eu sou louco!" no Sapo

Explicações no Ribeiro

Diplomacia no Rivungo

Excursão a Zamora

Na Kaiserstrasse

Miguel Ângelo (a casa de ...

Miguel Ângelo Pereira

No norte de Itália

No campo de trabalhos

Seis meses de vida

Fórmula 1 na Boavista

Um filme em Zurich

Uma turma difícil

O anúncio

Sonhos e realidade

Cena de caça no Bambangan...

Em Las Palmas

Lutador anti-fascista

O fármaco milagroso

Uma noite em Londres

Arquivos

Março 2007

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Outros blogs
Pesquisar neste blog