Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças!
Domingo, 17 de Abril de 2005
O deslize do Bolinhas
Ano lectivo 1960/61.
Liceu de Alexandre Herculano no Porto.
Turma B do 2º ano.
No intervalo que precedeu uma aula de português, o Bolinhas, alcunha pela qual era conhecido um dos colegas (hoje, psiquiatra e poeta) devido ao seu porte anafado, teve um problema intestinal mesmo, mesmo quando estava a tocar para a entrada. O pobre do rapaz tinha de decidir rapidamente correr para uma casa de banho e chegar atrasado à aula o que, dada a severidade que reinava nas escolas daquele tempo, lhe acarretaria uma falta e alguns dissabores, ou aguentar.
O facto é que não aguentou!
Mas, mesmo todo borrado, estoicamente foi assistir à aula.
Ao contrário do que se poderia pensar, não houve grande alastramento de cheiro.
Mas o desgraçado do Pinduca, o colega que estava atrás dele (hoje engenheiro e presidente de uma importante Câmara Municipal), é que se sentiu fortemente afectado. E não deixou de o dizer várias vezes ao professor Cruz Lopes:
- Sr. Doutor. Aqui cheira muito mal!
- Sr. Doutor. Este menino cheira mal!
(reparem que naquele tempo não havia Setôr nem meio Setôr)
Mas recebia invariavelmente a resposta:
- Cale-se, e preste atenção à aula!
O fedor devia ser imenso pois a cara do Pinduca metia dó, apesar de tentar afastar o cheirete com a mão a funcionar como um leque.
E o Bolinhas, mais vermelho do que nunca, caladinho.
E a aula terminou, 50 minutos depois, ao toque da campaínha.
Seguia-se a aula de francês com uma senhora já velhota, a Dr.ª Florisa Costa.
Começa a aula e pasme-se, o Bolinhas estava exactamente na mesma. Só que ainda mais vermelho pois no intervalo tinha sido bem "cheirado" e bem "gozado" pela malta. Talvez por isso nem tenha tido o discernimento de resolver o problema.
E no Francês, o Pinduca continuou:
- Sr.ª. Doutora. Aqui cheira muito mal!
- Sr.ª. Doutora. Este menino cheira mal!
Mas, talvez porque agora o odor estivesse mais disseminado, ao fim de alguns minutos a professora aproximou-se dos dois. Fez uma careta e perguntou o que se tinha passado. Foi o Pinduca, já um bocado amarelo, quem lhe explicou a situação.
E a Dr.ª Florisa lá disse ao Bolinhas para se ir lavar, tendo tido o cuidado maternal de chamar um contínuo para dar uma ajuda ao moço.
A aula continuou, naturalmente, mas o Pinduca só na hora seguinte voltaria à sua cara normal.
Ao fim de uns 15 ou 20 minutos, lá entrou o Bolinhas com as cuecas embrulhadas em papel de jornal que colocou junto aos pés.
Não sei se tinham sido lavadas ou perfumadas, mas o Pinduca não se queixou mais.
Juro que esta história é rigorosamente verídica, com alcunhas e tudo.
Eu, que gosto de meditar nas coisas, ainda hoje me pergunto se não terá sido este episódio quem deu o "empurrão" ao Bolinhas para a Psiquiatria!


publicado por António às 18:09
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De leonoreta a 9 de Junho de 2007 às 17:20
o bolinha é psiqiatra, o pinduca é presidente da camara. altas figuras para o povo, intocaveis na sua postura e contudo... crianças iguais ás outras que quando adultos e se encontram se esquecem do cargo que ocupam. todos somos humanos.
abraço da leonoreta


De António a 9 de Junho de 2007 às 18:05
Ó minha querida!
Descobriste a pólvora sem fumo...ah ah ah

Beijinhos


Comentar post

Mais sobre mim
Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Posts recentes

"Eu sou louco!" no Sapo

Explicações no Ribeiro

Diplomacia no Rivungo

Excursão a Zamora

Na Kaiserstrasse

Miguel Ângelo (a casa de ...

Miguel Ângelo Pereira

No norte de Itália

No campo de trabalhos

Seis meses de vida

Fórmula 1 na Boavista

Um filme em Zurich

Uma turma difícil

O anúncio

Sonhos e realidade

Cena de caça no Bambangan...

Em Las Palmas

Lutador anti-fascista

O fármaco milagroso

Uma noite em Londres

Arquivos

Março 2007

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Outros blogs
Pesquisar neste blog