Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças!
Terça-feira, 19 de Julho de 2005
Sonhos e realidade
Lembro-me de ter ouvido o meu professor de Filosofia do antigo sexto ano dos liceus, o já falecido Dr. Castanho Fortes, nas aulas de Psicologia dizer:
“Todas as noites, enquanto dormimos, nós sonhamos. Mas, passados ao estado de vigília, muito poucas vezes nos recordamos do que ocorreu nesse complexo processo de erupção do subconsciente e mesmo do inconsciente”.
Não sei se as teorias de então ainda são as de agora. Provavelmente não. Mas não é essa discussão científica que quero suscitar, embora quem se quiser pronunciar sobre ela o possa fazer. É até bom que o faça para aprendermos mais alguma coisa.

Vou, em vez disso, e para que este seja um texto levezinho, contar-vos um sonho que tive e que se confundiu com a realidade.
Penso que teria uns vinte e tal anos. Já tinha acabado o curso e a nota mais baixa que tivera fora um dez (só um, vejam como era um rapazinho aplicado e dotado) a Física Geral, depois de uma oral em que o Prof. Pires de Carvalho, que também já mora na outra banda, no seu estilo sibilino, me deu um baile. Mas passou-me!
Uma manhã, acordei lembrando-me perfeitamente do sonho que tivera. Coisa rara, aliás. Durante o sono, tinha recebido uma notificação da secretaria da Universidade a informar-me que não me podiam passar a certidão de curso pois ainda tinha de fazer uma cadeira em falta: a Física Geral. Não dei nenhuma importância ao assunto.
Mas a impressão fora tão forte que, durante todo o dia, a ideia de que, na realidade, tinha chumbado a essa disciplina e tinha de a repetir anos depois de a julgar morta e enterrada, atormentou-me.
Quando regressei a casa, e sem mais delongas, fui procurar a certidão: e ela lá estava.
Que alívio!

Mas, desta mistura de sonho e realidade, tenho outro exemplo pessoal.
Hesitei em escrevê-lo aqui mas, como tenho uma lata do caraças, cá vai:
Uma noite sonhei que estava na rua, conversando com uma linda moçoila, já a noite tinha tombado.
Eis que surge do negrume um salteador, rosto escondido pela escuridão. Um candeeiro de iluminação pública era a única e ténue fonte de luz. E eu, fazendo alarde de uma capacidade que, na realidade, não possuo, quando o crápula se aproximou o suficiente, saltei na sua direcção e dei-lhe um murro. Mas o facínora reagiu e seguiu-se uma luta corpo a corpo em que a vantagem ia alternando em favor de um ou outro dos contendores. E a luta durou, e durou...
Eis que, a certa altura, senti uma enorme vontade de urinar e disse ao meu adversário.
- Alto! Vamos fazer uma trégua pois tenho que mijar.
O outro anuiu. Dirigi-me ao lampião e comecei a aliviar a forte pressão que sentia na bexiga. Como sabe tão bem um relaxe deste género!...
Acordei nesse momento.
Senti uma quente humidade nas calças do pijama.
Pois. Foi isso mesmo. Tinha-me mijado a sério.
Nunca um sonho húmido foi tão hilariante.

Casos destes já aconteceram com alguns de vós, certamente.
Mas alguém consegue contá-lo aqui?
 
 
Nota: Posteriormente, em 18 de Janeiro de 2006, recebi um e-mail de um filho do Dr. Castanho Fortes dizendo-me que o pai ainda era vivo e gozava de boa saúde em Cascais, onde vivia. Ainda bem!


publicado por António às 14:43
link do post | comentar | favorito
|

Mais sobre mim
Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Posts recentes

"Eu sou louco!" no Sapo

Explicações no Ribeiro

Diplomacia no Rivungo

Excursão a Zamora

Na Kaiserstrasse

Miguel Ângelo (a casa de ...

Miguel Ângelo Pereira

No norte de Itália

No campo de trabalhos

Seis meses de vida

Fórmula 1 na Boavista

Um filme em Zurich

Uma turma difícil

O anúncio

Sonhos e realidade

Cena de caça no Bambangan...

Em Las Palmas

Lutador anti-fascista

O fármaco milagroso

Uma noite em Londres

Arquivos

Março 2007

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Outros blogs
Pesquisar neste blog
 
Visitantes

Free Hit Counter