Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças!
Segunda-feira, 7 de Fevereiro de 2005
Futebol
Sentado no colo da matrona que olhava o céu depois do ariete ter disparado para fora, apreciava a multidão silenciosa que ululava: Viva Staline! Viva Staline!
O árbitro, vestido de organdi cor-de-rosa, defendeu um remate a soco na cabeça do colega.
Continuei berrando em silêncio para dar ânimo ao relvado e este crescer com florzinhas de papel azul-bebé.
Perto do final, abri minhas asas e levei a matrona para o ginásio para comer mais uma feijoada dietética.
Finalmente, após entrar na nova casa, adormeci debaixo do colchão, pacatamente contando as baratas que brincavam comigo.


publicado por António às 05:00
link do post | comentar | favorito
|

Mais sobre mim
Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Posts recentes

"Eu sou louco!" no Sapo

Explicações no Ribeiro

Diplomacia no Rivungo

Excursão a Zamora

Na Kaiserstrasse

Miguel Ângelo (a casa de ...

Miguel Ângelo Pereira

No norte de Itália

No campo de trabalhos

Seis meses de vida

Fórmula 1 na Boavista

Um filme em Zurich

Uma turma difícil

O anúncio

Sonhos e realidade

Cena de caça no Bambangan...

Em Las Palmas

Lutador anti-fascista

O fármaco milagroso

Uma noite em Londres

Arquivos

Março 2007

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Outros blogs
Pesquisar neste blog
 
Visitantes

Free Hit Counter